19 de janeiro de 2018

O dia que eu resolvi maratonar livros ao invés de séries.


Oi pessoal, como vocês estão? Como podem ver o post de hoje é sobre maratona literária. Por esses dias eu andei participando de uma (no dia do leitor, inclusive) e como esse é um blog em que compartilho opiniões e experiencias, decidi fazer um relato sobre o que é a maratona, como funciona, como fiquei sabendo e quais foram os livros que li. Tenho que avisar que não farei nenhuma resenha sobre eles, apenas apresentarei e comentarei o que achei até o ponto em que parei de ler (ainda não finalizei a leitura de todos).

Vamos lá?

12 de janeiro de 2018

Vamos resenhar e conhecer um pouco de "Vesperelegia: o Objeto da Escuridão", de Maria Fernanda Rosenstock.


olha que capa, senhora e senhores! (olha também a marquinha fofa de gatinho que o mozão fez aaaaa)

E aí? Como vocês estão? Bom, como podem perceber, o post de hoje é uma resenha. É de um livro que esperei muito pra ler e nessas férias finalmente tive como finalizar a leitura. Ele se chama "Vesperelegia: O Objeto da Escuridão" e foi escrito pela Maria Fernanda Rosenstock (guardem esse nome pois ainda vão ouvir falar muito dessa garota).

Devo admitir que este foi um dos livros que mais tive dificuldade pra ler até agora. Não por seu conteúdo e sim pela proximidade que tenho com a autora, logo é muito difícil falar da história sem demonstrar incentivo e apoio. Porém, quero adiantar logo que tentei ao máximo separar as coisas e espero ter conseguido.

Vamos lá? 😉

5 de janeiro de 2018

O texto mais desmotivacional/motivacional de fim de ano.

Antes, quero que tenha em mente de que tudo que eu vá falar neste texto é muito provável que não seja a primeira vez e nem a última a qual você irá escutar. Isto não chega nem perto de ser um texto de auto-ajuda ou motivacional... esse não é meu objetivo. É apenas um desabafo e quem sabe no íntimo até um conselho, para você perceber que aquela sua amiga ou pessoa muito próxima talvez tenha razão.

Não que o que eu fale também seja uma razão absoluta, pois até mesmo esta última, nem mesmo tenha uma razão por conta dos seus diversos significados e sentidos em vários âmbitos e aspectos da vida.

12 de fevereiro de 2017

Vamos resenhar e falar um pouco sobre "Garota, interrompida", de Susanna Kaysen.


Oizinho, como vocês estão? Eu estou bem (em relação a semana anterior, muito melhor rsrsr). Então, consegui sobreviver a ela com uma dica aqui, outra ali e aqui estou apenas nos pensamentos positivos. Hoje trago pra vocês uma resenha, que só depois percebi que tem um pouco haver com o assunto abordado semana passada: crescer. Além disso, a leitura deste livro me fez pensar um pouco, e neste post, gostaria de expor minhas conclusões.

Antes de tudo, o nome dele é “Garota, interrompida”. Simmm, é o livro que inspirou aquele filme lá famosão de mesmo título, estrelado pela Angelina Jolie e a Winona Ryder. Apesar de ainda não ter visto o filme, foi o que me motivou a ler o livro. Ele foi escrito pela Susanna Kaysen, uma escritora que no ano de 1993, decidiu publicar um livro de memórias contando como foi sua experiência num hospital psiquiátrico no fim de sua adolescência.